betway

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Escolhida por Lula ao STJ, advogada recebeu mais de 1.000 mensagens e ligação de Xuxa e empresários

    Daniela Teixeira é a primeira mulher em dez anos a ser escolhida ministra do Superior Tribunal de Justiça; ela precisa passar por sabatina no Senado

    A advogada Daniela Teixeira, indicada ao Superior Tribunal de Justiça (STJ)
    A advogada Daniela Teixeira, indicada ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) Marcelo Camargo/Agência Brasil - 14.set.2016

    Elijonas Maiada CNN

    em Brasília

    Desde que foi anunciada como escolha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para ser a nova ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), na vaga destinada à advocacia, Daniela Teixeira tem vivido dias intensos.

    Pelas contas da futura magistrada, foram mais de 1.000 contatos recebidos, entre mensagens e ligações. Uma semana depois, ainda há 600 notificações em um aplicativo de mensagens para responder.

    Entre notórios que ligaram para parabenizar Daniela Teixeira está a apresentadora Xuxa Meneghel. A advogada contou à CNN que a filha ficou eufórica com a ligação. “Minha filha corria pela casa e gritava: ‘é a Xuxa!’”, revelou.

    Daniela disse que a conversa foi sobre a importância de mais mulheres nos espaços de poder. “Ela foi muito gentil. Se ofereceu para colaborar sempre que se tratar de assuntos relacionados às crianças e ao combate à violência contra mulheres”, confidenciou.

    Outra pessoa que chamou atenção da família por um contato foi Luiza Trajano, CEO do Magazine Luiza, que já esteve na lista de bilionários da Forbes. O teor da conversa, segundo conta a advogada, foi o mesmo que teve com Xuxa.

    A vaga e sabatina

    Daniela Teixeira foi indicada dentre os integrantes da lista tríplice formada pelo Pleno do STJ, a partir de uma lista com seis nomes apresentada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

    A vaga decorre da aposentadoria do ministro Felix Fischer, ocorrida em agosto de 2022. Fischer era oriundo do Ministério Público, mas, pela regra de alternância, sua cadeira será ocupada por membro da advocacia.

    Daniela Teixeira é advogada há mais de 23 anos e é a primeira mulher em dez anos escolhida para uma vaga no STJ.

    A escolhida terá de passar por sabatina na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal e, se aprovada em plenário, será nomeada pelo chefe do Executivo e empossada em sessão solene do tribunal.

    Veja também: PF aguarda diligências no exterior para confirmar confissões de Cid

    betway Mapa do site