betway

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Presidente de Taiwan visitará os EUA, mas não há confirmação de reunião com presidente da Câmara

    presidentes taiwaneses passam rotineiramente pelos Estados Unidos enquanto visitam aliados diplomáticos na América Latina

    Da Reuters

    A presidente de Taiwan,Tsai Ing-wen, fará escalas nos Estados Unidos em seu caminho para a América Central, mas não há confirmação de uma reunião com o presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Kevin McCarthy.

    Os presidentes taiwaneses passam rotineiramente pelos Estados Unidos enquanto visitam aliados diplomáticos na América Latina, Caribe e Pacífico, o que, embora não sejam visitas oficiais, são frequentemente usadas por ambos os lados para reuniões de alto nível.

    Os Estados Unidos, como a maioria dos países, não têm relações diplomáticas formais com Taiwan, reivindicada pelos chineses, mas é importante apoio internacional e fornecedor de armas.

    Tsai transitará por Nova York e Los Angeles como parte de uma viagem para Guatemala e Belize, deixando Taipé em 29 de março e retornando em 7 de abril, afirmou a porta-voz do gabinete presidencial Lin Yu-chan a repórteres.

    Fontes disseram à Reuters que McCarthy pretende encontrá-la durante a parte de sua visita à Califórnia.

    Questionado se poderia confirmar a reunião com McCarthy, o vice-ministro das Relações Exteriores de Taiwan, Alexander Yui, disse que os detalhes dos trânsitos nos EUA seriam fornecidos em uma data posterior, assim que os acordos fossem finalizados.

    AChina afirma que os Estados Unidos estão em um complô com Taiwan para desafiar Pequim dando apoio àqueles que querem que a ilha declare independência formal.

    Em Pequim, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, disse que se opõe fortemente a qualquer contato entre os Estados Unidos e o governo de Taiwan e que já havia feito “representações severas” a Washington sobre as escalas.

    “Avisamos novamente as autoridades de Taiwan que não há saída para a independência de Taiwan, e quaisquer ilusões sobre tentativas de complô com forças externas para buscar independência e provocação estão fadadas ao fracasso”, disse Wang.

    Guatemala e Belize são dois dos apenas 14 países que mantêm relações diplomáticas formais com Taiwan. Honduras disse na semana passada que buscaria relações diplomáticas com Pequim, mas ainda não as rompeu com Taiwan.

    Falando pouco antes do anúncio da viagem de Tsai, uma autoridade graduada do governo dos EUA disse que as escalas são uma prática padrão e a China não deveria usá-las como pretexto para uma ação agressiva contra a ilha governada democraticamente.

    Taiwan é a questão territorial mais delicada da China e um grande ponto de discórdia com Washington, que mantém apenas laços não oficiais com Taipé, mas é obrigado pela lei dos EUA a fornecer à ilha os meios para se defender.

    O governo de Taiwan diz que a República Popular da China nunca governou a ilha e, portanto, não tem o direito de reivindicá-la, e que apenas seus 23 milhões de habitantes podem decidir seu futuro.

    betway Mapa do site