betway

betway - Pessoas com 80 anos ou mais já são 10% da população do Japão; número crescente preocupa governo

Questão passa por financiamento de serviços sociais como previdência, educação e saúde, à medida que força de trabalho diminui no país

Brasileiros poderão viajar para o Japão sem a necessidade de visto
Brasileiros poderão viajar para o Japão sem a necessidade de visto Getty Images

Jessie YeungJunko Ogurada CNN

Ouvir notícia

Mais de 10% da população do Japão tem agora 80 anos ou mais, disse o governo nesta segunda-feira (18). O número é o mais recente marco preocupante na crise demográfica do país, que está com uma pirâmide etária cada vez mais velha.

De acordo com dados divulgados pelo Ministério de Assuntos Internos e Comunicações, a proporção de idosos do Japão – definidos como aqueles com 65 anos ou mais – também atingiu um nível recorde, abrangendo 29,1% da população total do país, sendo a taxa mais alta do mundo.

O ministério divulgou os números para assinalar o Dia do Respeito ao Idoso (um feriado no país) que também enfrenta uma queda acentuada na taxa de natalidade e uma redução da força de trabalho que poderá ter impacto no financiamento de pensões e cuidados de saúde à medida que a procura por parte da população idosa aumenta.

A população do Japão tem estado em declínio constante desde o seu boom econômico na década de 1980, com uma taxa de fertilidade de 1,3 – muito abaixo dos 2,1 necessários para manter uma população estável, na ausência de imigração. As mortes ultrapassam os nascimentos no Japão durante mais de uma década, representando um problema crescente para os líderes da terceira maior economia do mundo.

O país também tem uma das maiores expectativas de vida do mundo, contribuindo para o aumento da população idosa.

Para fazer face à crescente escassez de mão-de-obra e na esperança de revigorar uma economia estagnada, o governo japonês incentivou mais idosos e mães que ficam em casa a ingressarem no mercado de trabalho na última década.

Veja também: Primeiro-ministro do Japão come sashimi de peixes de Fukushima

Até certo ponto, essa mensagem funcionou: há agora um recorde de 9,12 milhões de trabalhadores idosos no Japão, um número que tem crescido durante 19 anos consecutivos. Os trabalhadores com 65 anos ou mais representam agora mais de 13% da força de trabalho nacional, informou o Ministério da Administração Interna na segunda-feira.

A taxa de emprego dos idosos no Japão está entre as mais altas das principais economias, acrescentou.

Relembre:

No entanto, encorajar os trabalhadores idosos não é suficiente para compensar os impactos sociais e econômicos da crise demográfica, com o primeiro-ministro Fumio Kishida alertando que o Japão está “à beira de não ser capaz de manter funções sociais”.

Ele acrescentou que o apoio à educação dos filhos era a “política mais importante” do governo e que a resolução do problema “simplesmente não pode esperar mais”.

Ainda na parte oriental do globo, China, Coreia do Sul, Singapura e Taiwan estão a passar por crises semelhantes, lutando para encorajar os jovens a terem mais filhos, face ao aumento do custo de vida e ao descontentamento social.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN

betway Mapa do site