betway

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    McCarthy teve terceiro menor mandato como presidente da Câmara dos EUA

    Também é a primeira vez que um presidente da Câmara é deposto por meio da aprovação de uma resolução para isso

    McCarthy sofreu derrota dentro do próprio partido
    McCarthy sofreu derrota dentro do próprio partido 30/09/2023REUTERS/ Ken Cedeno

    Kristin Wilsonda CNN

    O deputado republicano Kevin McCarthy serviu como presidente da Câmara dos Estados Unidos por 269 dias antes de ser destituído do cargo nesta terça-feira (3). O mandato começou em 7 de janeiro de 2023, sendo o terceiro mais curto para um presidente da casa legislativa na história do país.

    O menor tempo de serviço foi de Theodore Pomeroy, eleito 26º presidente da Câmara em 3 de março de 1869. Ele serviu um dia para preencher a vaga criada quando o presidente anterior renunciou.

    VÍDEO — EUA: Câmara destitui Kevin McCarthy do cargo de presidente

    Já o segundo mandato mais curto foi o do deputado Michael C. Kerr, de Indiana, que serviu como presidente da Câmara por 257 dias. Kerr morreu de tuberculose em 19 de agosto de 1876.

    Essa também é a primeira vez que um presidente da Câmara é deposto por meio da aprovação de uma resolução para isso.

    A votação teve o placar de 216 votos favoráveis e 210 contrários, com oito republicanos votando para remover McCarthy do cargo.

    Agora, a Câmara precisa eleger um novo presidente, mas não está claro sobre quem teria o apoio necessário para ganhar.

    O deputado republicano Patrick McHenry, da Carolina do Norte, foi nomeado presidente interino.

    McHenry é um importante aliado de Kevin McCarthy, e estava em uma lista que o líder deposto deveria entregar em um caso como este.

    O orador pro tempore, que é o título oficial do cargo temporário, só pode encerrar ou suspender sessões e reconhecer as nomeações de orador.

    Os republicanos que votaram pela destituição de McCarthy foram: Andy Biggs, Ken Buck, Tim Burchett, Eli Crane, Matt Gaetz, Bob Good, Nancy Mace e Matt Rosendale.

    A disputa pela presidência da Casa marca uma grande escalada nas tensões para uma conferência do Partido Republicano na Câmara, que está atolado em lutas internas.

    Isso também ocorre poucos dias depois de McCarthy articular com sucesso um projeto bipartidário para evitar a paralisação do governo dos Estados Unidos.

    McCarthy diz que não se arrepende de negociar ou “escolher a governança em vez das queixas”

    Em pronunciamento após a destituição do cargo, Kevin McCarthy disse que não se arrepende das escolhas que o levaram a deixar a presidência da Câmara.

    “Não me arrependo de ter defendido a escolha da governança em vez das queixas. É minha responsabilidade, é o meu trabalho. Não me arrependo de negociar. O nosso governo foi concebido para encontrar compromissos”, destacou.

    “Não me arrependo dos meus esforços para construir coligações e encontrar soluções. Fui criado para resolver problemas, não para criá-los”, ponderou.

    McCarthy observou ainda que ser o presidente da Casa foi “uma das maiores honras” e que deixa o cargo com um “sentimento de orgulho, realização e, sim, otimismo”.

    O legislador da Califórnia afirmou que “assumiu um risco pelo público americano” no sábado, quando costurou com sucesso um plano bipartidário para evitar uma paralisação do governo dos EUA.

    Essa confiança nos votos democratas para aprovar uma resolução contínua abriu uma luta com a ala de direita de seu partido.

    Eleição de McCarthy foi disputa mais longa em 164 anos

    Kevin McCarthy havia sido eleito presidente da Câmara dos Estados Unidos nas primeiras horas da manhã do dia 7 de janeiro de 2023.

    Entretanto, para garantir o resultado, ele teve que derrotar a oposição de um bloco de conservadores linha-dura no que se tornou a disputa mais longa em 164 anos.

    betway Mapa do site