betway

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mais de 1.100 ucranianos desembarcaram no Brasil desde o início da guerra, diz PF

    Segundo a Polícia Federal, 13 receberam concessão de visto humanitário, um está refugiado e outro solicitou refúgio ao governo

    Ucranianos refugiados da guerra buscam um novo começo no Brasil
    Ucranianos refugiados da guerra buscam um novo começo no Brasil Reprodução/CNN

    Carolina FigueiredoPedro OsorioTiago Tortellada CNN

    Ouvir notícia

    Mais de 1.100 ucranianos desembarcaram no Brasil desde o início da guerra, em 24 de fevereiro, segundo dados da Polícia Federal (PF). Destes, 13 receberam a concessão de visto humanitário, um está classificado como refugiado e outro pediu refúgio.

    Nos últimos dias do mês passado, foram 160 ucranianos que deram entrada no território brasileiro. Em março, até o dia 21, foram 944 pessoas, totalizando 1.104 desde começo da invasão russa.

    Os que entraram no Brasil com visto para turismo totalizam 221 entre as datas em questão.

    A busca dos dados foi feita com base nos registros de classificação do viajante como ucraniano nos postos de entrada da Polícia Federal e os registros ativos de migrantes com amparo na Portaria Interministerial MJSP/MRE Nº 28, de 03 de março de 2022.

    Essa portaria dispõe sobre a “concessão do visto temporário e autorização de residência para fins de acolhida humanitária aos nacionais ucranianos e aos apátridas afetados ou deslocados pela situação de conflito armado na Ucrânia“.

    De acordo com Thais Arbex, analista de Política da CNN, o ministério das Relações Exteriores explica que o visto temporário para acolhida humanitária, além de permitir o acesso do beneficiário ao território brasileiro, pode ser convertido em autorização de residência no país – funcionando assim como via de regularização migratória.

    Ele garante, também, acesso a todos os serviços públicos e benefícios sociais, em igualdade de condições com os brasileiros – mas não contempla programas específicos de assistência social ou fomento à integração social.

    Crise de deslocamento forçado na Ucrânia

    Mais de 3,5 milhões de pessoas deixaram a Ucrânia devido à guerra, de acordo com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR). A maioria destes refugiados está indo aos países vizinhos, como a Polônia.

    Os números da ACNUR também indicam que 6,5 milhões de pessoas estão deslocadas dentro do território ucraniano. Essa classificação diz respeito àqueles que tiveram de sair de casa pelos mesmos motivos de um refugiado, como a guerra, mas não cruzaram uma fronteira, segundo a própria ONU.

    Mais Recentes da CNN

    betway Mapa do site