betway

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Disputa por esculturas do Partenon cria tensão diplomática entre Reino Unido e Grécia

    Obras estão no Museu Britânico em Londres; premiê grego disse que elas foram roubadas

    Esculturas do Partenon no Museu Britânico, em Londres
    Esculturas do Partenon no Museu Britânico, em Londres 25/01/2023REUTERS/Toby Melville

    Chris Liakosda CNN

    O primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, disse que estava “irritado” com o cancelamento de última hora de uma reunião com o premiê britânico, Rishi Sunak, por causa de comentários que ele fez em uma entrevista de TV sobre o status das esculturas do Partenon.

    Mitsotakis, que chegou ao Reino Unido no fim de semana, deveria se encontrar com Sunak na terça-feira (28) antes da reunião ser abruptamente cancelada.

    O primeiro-ministro grego disse em um comunicado compartilhado por seu escritório na segunda-feira (27) que ele estava “irritado que o primeiro-ministro britânico cancelou nossa reunião agendada poucas horas antes de acontecer”, acrescentando que “a Grécia e o Reino Unido estão unidos por laços tradicionais de amizade” e que a posição de seu país sobre as Esculturas do Partenon – atualmente abrigadas pelo Museu Britânico em Londres – é “bem conhecida.”

    “Quem acredita na correção e justiça de suas opiniões, nunca tem medo de argumentos opostos”, acrescentou.

    A Grécia pediu repetidamente o retorno das esculturas, que o diplomata britânico Lord Elgin removeu do templo do Partenon em Atenas no início do século XIX, quando era embaixador do Império Otomano.

    No domingo, Mitsotakis disse à BBC em uma entrevista que as esculturas foram “essencialmente roubadas”, e que seu governo continuaria a fazer lobby por um acordo e pressionar por uma “parceria” com o Reino Unido.

    “Esta não é uma questão de devolver artefatos cuja propriedade questionamos. Sentimos que essas esculturas pertencem à Grécia e foram essencialmente roubadas”, disse Mitsotakis.

    “Este é um argumento de reunificação, onde você pode apreciar melhor o que é essencialmente um monumento. É como se eu dissesse que você cortaria a Mona Lisa ao meio, e teria metade no Louvre e metade no Museu Britânico”, acrescentou.

    O porta-voz de Sunak disse a repórteres na terça-feira que o governo grego “deu garantias” de que eles não usariam a visita para aumentar publicamente a propriedade das esculturas do Partenon e, como essas garantias foram quebradas, a reunião foi cancelada.

    Um funcionário do governo grego negou nesta terça-feira (28) ter prometido não levantar publicamente a questão.

    O escritório de Mitsotakis disse que esperava discutir uma variedade de tópicos com o chefe do governo britânico, incluindo a guerra na Ucrânia, a guerra Israel-Hamas e a crise climática.

    O porta-voz do governo grego, Pavlos Marinakis, disse nesta terça-feira (28) que o movimento para acabar com a reunião “não mostrou respeito”, enquanto líderes dos partidos de oposição gregos Syriza e PASOK chamaram a decisão de “rude” e “inaceitável”, descrevendo a questão das esculturas como uma “assunto de interesse nacional.”

    O gabinete de Sunak disse que o vice-primeiro-ministro britânico, Oliver Dowden, estava disponível para se encontrar com Mitsotakis, chamando a relação entre os dois países de “extremamente importante.” Mitsotakis – que está voltando para a Grécia – optou por não encontrar Dowden, disse um funcionário grego à CNN.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    betway Mapa do site