betway

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Mundial que terá o Flu será o evento visto em mais lugares na história da Fifa

    Entidade vai liberar o sinal por seu canal de streaming para o mundo todo; competição será em dezembro, na Arábia Saudita

    Mundial de Clubes será disputado em dezembro, na Arábia Saudita
    Mundial de Clubes será disputado em dezembro, na Arábia Saudita Yasser Bakhsh - FIFA/FIFA via Getty Images

    Marcel Rizzo

    O Mundial de Clubes da Arábia Saudita terá transmissão com imagens ao vivo para 230 territórios e será o evento da Fifa assistido em mais lugares na história. Com Fluminense e Manchester City, o Mundial ocorre de 12 a 22 de dezembro de 2023, na cidade saudita de Jeddah.

    Segundo documento enviado pela entidade a associações filiadas, os direitos de transmissão do torneio foram vendidos em poucos países. Com isso, a competição será transmitida para o mundo todo principalmente por meio do Fifa+, o streaming da federação internacional que estreou em abril de 2022.

    O Brasil é um dos poucos países em que houve venda de direitos. A Globo adquiriu em TV e internet, e a Cazé TV, canal no Youtube do streamer Casimiro Miguel, também passará as partidas, algo que já ocorreu com a Copa do Mundo do Catar, no ano passado, e com vários outros eventos da Fifa.

    Divisão por territórios

    Até hoje a competição que havia sido transmitida para mais territórios havia sido justamente a Copa de 2022, para 225. A Copa do Mundo feminina de 2023, disputada no meio do ano na Austrália e na Nova Zelândia, teve sinal chegando em 189 territórios.

    Na África, por exemplo, os 58 territórios que assistirão ao Mundial só terão a opção de ver pelo Fifa+. Nas Américas, somente o Brasil terá imagens por outros veículos. Na Argentina, no Uruguai e nos Estados Unidos, apenas via Fifa+, que por aqui pode ser acessado por aplicativos em celulares, tablets e TVs smarts.

    Na Ásia houve venda de direitos a algumas empresas que passarão por TV convencional, como na Índia. Mas no Japão, que terá o Urawa Red Diamonds na disputa, e no próprio país-sede, a Arábia Saudita, o torneio será visto apenas por meio do Fifa+.

    O mesmo ocorre na Inglaterra do Manchester City, onde nenhuma emissora comprou. Mas houve venda para empresas de mídia em outras regiões, como Portugal e Noruega.

    A Fifa define os locais em que negocia seus campeonatos como territórios, e não países, porque em alguns casos as vendas ocorrem para regiões que nem autônomas são. Um exemplo é o departamento francês chamado Reunião, uma ilha no Oceano Índico, em águas africanas, que a Fifa cede separadamente dos pacotes oferecidos para a França.

    Nova estratégia da Fifa

    Quando foi lançado, em abril de 2022, o Fifa+ tinha como objetivo disponibilizar no canal sinais de jogos ao vivo de torneios pelo mundo todo, de várias categorias, mas de competições de pequeno e médio porte que ficam escondidas do grande público.

    A ideia começou a mudar na Copa de 2022, no Catar. A Fifa decidiu transmitir os 64 jogos para o Brasil, alguns deles em parceria com a Cazé TV, além do Grupo Globo, que tinha o direito para todas as plataformas, mas não mais com exclusividade após o contrato ser refeito.

    O resultado comercial foi considerado ótimo, o que incentivou a Fifa a projetar maior uso do seu streaming em torneios de ponta, como as Copas feminina, torneios de base de Seleções e o Mundial de Clubes. A entidade continua negociando e recebendo ofertas de emissoras por suas competições, mas prefere em alguns mercados otimizar comercialmente o Fifa+.

    O Mundial de 2023

    Os sete times que jogarão na Arábia Saudita são:

    • Fluminense (Brasil) – América do Sul
    • Manchester City (Inglaterra) – Europa
    • León (México) – Américas do Norte e Central
    • Al-Ahly (Egito) – África
    • Urawa Red Diamonds (Japão) – Ásia
    • Auckland City (Nova Zelândia) – Oceania
    • Al-Ittihad (Arábia Saudita) – país-sede.

    O jogo de abertura será Al-Ittihad x Auckland City, em 12 de dezembro. A cidade de Jeddah, a 900 km da capital da Arábia Saudita, Riad, será a sede da competição, com dois estádios: o King Abdullah Sport City (capacidade para 62 mil espectadores) e o Prince Abdullah Al Faisal (30 mil espectadores).

    O Fluminense jogará dia 18 de dezembro, à 15h (de Brasília), contra Ittihad, Auckland ou Al-Ahly. No dia 19 o Manchester City faz sua semifinal frente quem passar de León e Urawa. A final será no dia 22, às 15h (de Brasília).Este será o último Mundial no formato atual, com sete participantes, disputado desde 2005.

    A partir de 2025, a Fifa vai organizar um evento turbinado, com 32 participantes, sendo 12 da Europa e seis da América do Sul.O Palmeiras, campeão da Libertadores de 2021, o Flamengo, vencedor em 2022, e o Fluminense já estão garantidos nessa competição, assim como Chelsea-ING, Real Madrid-ESP e Manchester City-ING. A primeira edição será nos EUA.

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original

    betway Mapa do site