betway

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    betway - A surpreendente lista de celebridades que estão nos arquivos do FBI

    Princesa Diana, Steve Jobs, Whitney Houston, John Lennon: são vários os nomes que já foram investigados de alguma maneira pela agência dos Estados Unidos

    Lisa Respers Franceda CNN

    Ouvir notícia

    OsMonkees não foram as únicas celebridades que chamaram a atenção do FBI ao longo dos anos.

    ComoMicky Dolenz, o único membro sobrevivente do grupo The Monkees, está processando a agência para ter acesso a quaisquer registros que o FBI possa ter sobre eles, pareceria um crime não olhar para algumas das outras figuras da cultura pop que o FBI investigou ao longo dos anos.

    Os Monkees foram investigados pelo FBI por supostas atividades anti-guerra do Vietnã em 1967 relacionadas a um show em que exibiram fotos e mensagens em protesto contra o conflito, de acordo com a queixa apresentada por Dolenz.

    Outras estrelas que também tinham arquivos no FBI relacionados à política incluem o falecido cantor John Denver (cuja aparição em um comício anti-guerra em 1971, juntamente com o uso de drogas que ele documentou em sua autobiografia de 1994, “Take Me Home: An Autobiography”, o colocou no radar, a famosa ativista surda e cega Helen Keller (que era socialista, o que era considerado perigoso no início do século 20) e a lenda do beisebol Jackie Robinson (cujo arquivo contém informações sobre seu trabalho pelos direitos civis e a suspeita de que ele poderia ter tido ligações com uma organização comunista).

    John Lennon e sua esposa Yoko Ono também foram objetos de um arquivo do FBI, pois o Beatle era bem conhecido pelo governo dos EUA por sua postura anti-guerra.

    A icônica atriz Marilyn Monroe tinha um arquivo, em parte devido a um de seus maridos. O FBI suspeitava que o dramaturgo e roteirista Arthur Miller, que foi casado com Monroe de 1956 a 1961, era comunista.

    Os falecidos rappers Christopher “Biggie Smalls” Wallace, também conhecido como “The Nototrious B.I.G”, Tupac Shakur e Russell Tyrone Jones, também conhecido como “Ol’ Dirty Bastard” do Wu Tang Clan, também tinham arquivos.

    O fundador da Apple, Steve Jobs, ganhou um arquivo no FBI quando estava sendo considerado para uma possível nomeação para o Conselho de Exportação do Presidente dos EUA em 1991.

    O FBI também reuniu arquivos sobre algumas celebridades não por causa de suas atividades, mas pelas ações de outras.

    O arquivo sobre a falecida cantora Whitney Houston inclui informações sobre uma suposta tentativa de extorsão contra ela e uma intensa atenção dos fãs, que incluiu várias cartas e fitas cassete enviadas a ela.

    A falecida princesa Diana tinha dois breves arquivos do FBI, um referente a ameaças contra ela e o príncipe Charles quando eles se casaram e o outro sobre questões de segurança relacionadas à sua viagem de 1989 aos EUA.

    Há um aviso na Biblioteca da Lei de Liberdade de Informação do FBI, que contém alguns dos arquivos relacionados a figuras da cultura pop.

    De acordo com o aviso de isenção de responsabilidade, “as informações encontradas nesses arquivos podem não mais refletir as atuais crenças, posições, opiniões ou políticas atualmente mantidas pelo FBI”.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN

    betway Mapa do site