betway

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Las Vegas espera movimentar pelo menos US$ 600 milhões como anfitriã do Super Bowl

    Cidade vai sediar evento pela primeira vez

    Allegiant Stadium, em Las Vegas, recebe o Super Bowl LVIII
    Allegiant Stadium, em Las Vegas, recebe o Super Bowl LVIII Divulgação/San Francisco 49ers

    Alicia Wallaceda CNN

    Mesmo quando o Super Bowl é realizado em outras cidades, Las Vegas ainda atrai multidões.

    Os torcedores de futebol americano aproveitam o evento para um fim de semana prolongado, assistem a alguns shows, comem, fazem apostas e se acomodam para assistir ao jogo na TV.

    Neste domingo (12), pela primeira vez, a final da temporada do futebol americano será na própria “Cidade do Pecado”.

    Las Vegas diz que espera um impacto econômico “conservador” de cerca de US$ 600 milhões e pretende entrar na rotação para futuros Super Bowls e outros grandes eventos esportivos.

    Dezenas de empresas locais dizem que o tráfego adicional e a atenção que têm recebido ao longo da semana podem se estender muito além do dia do jogo.

    “O que realmente importa para nós é que quando os holofotes estão sobre nós, nós atuamos”, disse Steve Hill, diretor executivo e presidente da Autoridade de Convenções e Visitantes de Las Vegas (LVCVA, na sigla em inglês), à CNN. “E não há maior destaque do que o Super Bowl.”

    Celebridades, festas e ‘swifties’

    A entrada de Las Vegas à lista de cidades que sediarão o Super Bowl representa o culminar de mais de uma década de esforços e bilhões de dólares para se tornar um destino para esportes, além de jogos de azar, alimentação e entretenimento.

    “Certamente é um ápice”, disse Hill. “Você só tem uma chance de fazer o primeiro Super Bowl em sua cidade.”

    E poderia ser um grande benefício para Las Vegas, disse Hill, observando que a estimativa de US$ 600 milhões provavelmente poderia acabar perto de US$ 700 milhões ou US$ 800 milhões.

    Demorou anos – e uma decisão da Suprema Corte legalizando as apostas esportivas – para que a Liga Nacional de Futebol Americano visse Las Vegas sob uma luz diferente.

    E o Super Bowl LVIII e todos os atletas, celebridades, fãs, Swifties e o dinheiro que o acompanham estão chegando em um momento de expansão para a cidade.

    Centrada no lazer e na hospitalidade que foi impactada pelo início da pandemia de Covid (a sua taxa de desemprego disparou para 34%), Las Vegas se recuperou e nos últimos meses atingiu níveis recordes de jogos e visitantes.

    “Estamos esgotados há um mês”, disse Paul Hobson, gerente geral do hotel-cassino Sahara Las Vegas. “O Super Bowl costuma ser um fim de semana muito bom para nós. Realmente se tornou um fim de semana importante e é maior do que apenas um fim de semana.”

    Além das tarifas mais altas, o Sahara está hospedando uma série de shows privados, estrelas da NFL e 200 influenciadores e modelos de redes sociais.

    “Isso não é típico de uma noite de quinta-feira em Las Vegas”, disse Hobson.

    O Super Bowl também está servindo como um “limpador de paladar” para aqueles que sentiram que a corrida de Fórmula 1 em novembro não correspondeu às expectativas.

    “A NFL espalhou 100% o amor em vários cassinos e empresas diferentes”, disse Noel Bowman, que é dono de bares conhecidos da cidade. “A Fórmula 1 simplesmente colocou uma grande cerca e disse: se você não tem dinheiro suficiente, você não vai entrar.”

    Antes mesmo do final de semana do Super Bowl, Bowman viu um impulso notável em seus negócios.

    “Sempre nos saímos bem no domingo do Super Bowl, nosso negócio é bem próximo às apostas esportivas, então ficamos lotados”, disse ele sobre um de seus bares.

    “Mas raramente foi onde estava o pontapé inicial e ninguém consegue encontrar um lugar. Este ano, todos os sinais indicam que será 100% mais robusto do que nos anos anteriores.”

    Estima-se que 330 mil pessoas deverão atravessar o deserto neste fim de semana, lotando os cerca de 156 mil quartos de hotel que ficam em um trecho de 13 quilômetros da cidade, de acordo com o LVCVA.

    Os quartos de hotel em Las Vegas estão sendo reservados em média por US$ 392 a diária (R$ 1.941,81), um aumento de 159% em relação ao fim de semana do Super Bowl do ano passado, de acordo com dados fornecidos à CNN pela Priceline.

    Gastos elevados

    Números como US$ 600 milhões são frequentemente recebidos com ceticismo por parte dos economistas, incluindo Frank Stephenson.

    “Acho que você terá mais dinheiro fluindo neste fim de semana do que no anterior, no fim de semana a partir de agora ou no mesmo fim de semana do ano passado”, disse ele. “Mas os números dramáticos que as pessoas gostam de divulgar são, creio eu, um tanto exagerados.”

    Stephenson é professor de economia no Berry College em Mount Berry, Geórgia, e é especialista em economia do esporte e políticas públicas.

    Em 2021, ele publicou um artigo de pesquisa no Journal of Sports Economics sobre como os Super Bowls afetam o turismo na cidade-sede.

    Stephenson está analisando dados de ocupação de hotéis para ter uma ideia se os eventos colocaram mais cabeças nas camas do que normalmente se vê. Nesta época do ano, Las Vegas é normalmente uma das cidades com maior ocupação dos Estados Unidos.

    Em fevereiro passado, a cidade teve uma taxa média de ocupação de 78,1%, atrás apenas de algumas outras cidades, disse ele, citando números do banco de dados STR.

    Na semana que terminou em 27 de janeiro deste ano, a taxa de ocupação de Las Vegas foi de 83,4%, apontam os dados do STR.

    “De qualquer maneira, Las Vegas tem muita gente indo para lá no fim de semana do Super Bowl”, disse Stephenson. “Minha sensação, e é isso que tenho visto em alguns dos trabalhos que fiz, é que muitos dos visitantes que vão simplesmente deslocarão outras pessoas que estariam lá.”

    Hill, da LVCVA, concorda. “Basicamente ficamos lotados quando o Super Bowl acontece em uma cidade diferente, então não há aumento de visitação em nenhum nível real”, disse Hill. “Não é daí que vem o incremento.”

    Quando o Super Bowl acontece na cidade é muito mais do que um evento de fim de semana, começa na segunda-feira anterior, disse ele. Além disso, os visitantes que a cidade atrai gastam muito mais do que aqueles que apareceriam no fim de semana típico do Super Bowl, disse Hill.

    “Isso pode ser gastos com quartos, gastos com restaurantes, na atividade de montar e desmontar a estrutura do Super Bowl, as centenas de festas, os eventos sancionados da NFL, as corporações que vêm à cidade para organizar eventos para seus clientes”, disse ele.

    “Algumas dessas coisas teriam acontecido sem um Super Bowl fisicamente aqui, mas você leva um solavanco porque há mais delas, e é um nível mais alto em cada uma delas.”

    Os shows e festas na Área 15, um grande local de arte e eventos, já estão esgotados, disse o proprietário Winston Fisher.

    No Planet 13, que se autodenomina o maior dispensário de cannabis do mundo, as vendas já estão crescendo para o que poderia ser um “fim de semana do tipo feriado”, disse David Farris, vice-presidente de vendas e marketing.

    5.000 donuts e arranjos de flores de 1,20 metros

    A equipe do Café Lola tem visto um fluxo maior de eventos privados e pedidos de catering, inclusive das famílias dos superstars George Kittle e Travis Kelce.

    E tudo aconteceu na sexta e no sábado, quando proprietários, funcionários, familiares e amigos se reuniram para fazer 5.000 donuts para a festa oficial do Super Bowl.

    O Café Lola é membro do programa Super Bowl LVIII Business Connect, que ajuda a estabelecer parcerias entre empresas com fornecedores e produtores de eventos da NFL.

    “As empresas com as quais trabalhamos estão nos usando para pedidos futuros quando estão na cidade”, disse Lin Jerome, que co-fundou o Café Lola com sua amiga Alexandra Lourdes.

    “Isso definitivamente nos deu um novo grupo demográfico de pessoas entusiasmadas com nossos produtos.”

    E para Felicia Parker, cuja floricultura é outro membro do programa Business Connect, alguns dos pagamentos mais expressivos já estão aparecendo.

    Nesta época do ano passado, Parker estava ocupada montando arranjos de flores para o Dia dos Namorados. Mas na manhã de sexta-feira, ela e sua equipe cercaram uma minibola de futebol com grama e suculentas.

    Projetos do Super Bowl da empresa Any Ocasião Baskets
    Projetos do Super Bowl da empresa Any Ocasião Baskets / Cortesia de Felicia Parker

    “Esta semana foi muito divertida, porque tive que pensar fora da caixa”, disse ela.

    Para um evento, ela teve que montar cinco arranjos de mais de um metro com centenas de flores. Para outro, foram necessários 130 arranjos menores.

    “Tivemos um aumento de milhares de dólares em nossos negócios e, sendo uma pequena empresa, isso é um grande negócio”, disse ela. “É apenas o começo do potencial para o negócio avançar.”

    Nas próximas semanas, Parker terá uma reunião com autoridades no Aeroporto Internacional Harry Reid, principal aeroporto de Las Vegas.

    “Eu fico tipo, ‘Uau, isso nem estava na minha lista de sonhos mais loucos’”, disse ela. “Tudo por causa deste programa e do Super Bowl chegando em Las Vegas. [Isso] já está muito além do dinheiro, é sobre as oportunidades, as portas que estão se abrindo e as conexões que foram feitas que não têm preço.”

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    betway Mapa do site