betway

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Jussara Soares

    Jussara Soares

    Em Brasília desde 2018, está sempre de olho nos bastidores do poder. Em seus 20 anos de estrada, passou por O Globo, Estadão, Época, Veja SP e UOL

    Instagram
    X
    Compartilhar

    Família com recém-nascido de Gaza chega ao Brasil hoje

    Com a cidadania brasileira, a mãe e os dois filhos mais velhos tinham sido autorizados a deixar Gaza no dia 21 de dezembro do ano passado

    Família com recém-nascido de Gaza chega ao Brasil hoje
    Família com recém-nascido de Gaza chega ao Brasil hoje

    A família brasileira-palestina com um recém-nascido que deixou a Faixa de Gaza na última quinta-feira (8) chega Brasil na noite deste sábado (10).

    A mãe e os três filhos embarcaram na manhã de hoje um voo comercial que saiu do Cairo, no Egito. Houve uma escala em Roma, na Itália, onde a família foi recebida por funcionários do consulado.

    Os repatriados desembarcam no Aeroporto de Guarulhos. Inicialmente, eles ficarão em um abrigo em São Paulo, mas depois deverão ser recebidos em um alojamento em Belo Horizonte (MG).

    A operação para trazer a família ao Brasil envolve o Ministério das Relações Exteriores, Ministério da Justiça e Segurança Pública e Ministério do Desenvolvimento Social.

    A saga da mãe e dos três filhos para fugir da guerra mobilizou as autoridades brasileiras nas últimas semanas. A família teve a casa atingida por um bombardeio na cidade de Maghazi, na região central do território mais afetado na guerra entre Israel e Hamas.

    Na reta final da gravidez, Fatma Abu, de 30 anos, e os filhos Adam, de 4 anos, e Lara, de 2, foram acolhidos em uma escola da Organizações das Nações Unidas (ONU) após a casa ter sido atingida.

    As duas crianças mais velhas nasceram em Curitiba, no Paraná, onde os pais moravam antes de retornar à Faixa de Gaza. O marido de Fatma estava na China a trabalho quando a guerra eclodiu em outubro e desde então não conseguiu retornar para ficar com a família.

    Com a cidadania brasileira, a mãe e os dois filhos mais velhos tinham sido autorizados a deixar Gaza no dia 21 de dezembro do ano passado. Eles integrariam o terceiro grupo de repatriados. Porém, como a mulher estava prestes a dar à luz, não puderam seguir

    O pequeno Muhammad acabou nascendo três dias depois, na véspera do Natal, em um hospital precário na cidade de Nuserat. Todos os dias, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), nascem 180 bebês na área mais atingida pelo conflito.

    Repatriação

    Após o parto, a mãe retornou ao abrigo da ONU em Maghazi, onde esperou uma nova oportunidade para repatriação.

    O escritório da Representação do Brasil junto à Palestina tentou enviar um carro para buscar a família e levar até Rafah, na fronteira com o Egito, mas o conflito impede o trânsito de veículos.

    “Como não podíamos fazer chegar um veículo até ela, ela foi com as crianças a pé até um certo ponto, de onde tomou uma carroça puxada por um jumento. Em seguida, conseguiu um táxi que a levou até Rafah”, contou à CNN o embaixador Alessandro Candeas, representante brasileiro na Palestina.

    Em Rafah, a mãe e os três filhos ficaram em uma casa alugada pelo governo brasileiro até conseguirem uma nova autorização para viajar ao Brasil.

    A repatriação da família foi a primeira em voo comercial. Até então o Brasil já havia resgatado 109 da Faixa de Gaza em aviões da Força Área Brasileira (FAB).

    betway Mapa do site