betway

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Renault derruba preço do Kwid E-Tech à espera do BYD Dolphin Mini

    Marca francesa se antecipa ao lançamento do BYD Dolphin Mini; Renault Kwid E-Tech sofre queda de R$ 43 mil na tabela

    O Renault Kwid E-Tech
    O Renault Kwid E-Tech Thiago Ventura/CNN

    Thiago Venturacolaboração para a CNN

    O Dolphin Mini, novo carro elétrico da marca chinesa BYD, chega com a promessa de sacudir o mercado nacional. Antes de ser lançado oficialmente, já provocou queda de preços nos rivais. É que a Renault se antecipou e reduziu o preço do Kwid E-Tech, seu modelo 100% elétrico. Agora, o hatch custa R$ 99.990, o carro elétrico mais barato do Brasil.

    A marca francesa possui uma gama elétrica que inclui os modelos Megane E-Tech e Kangoo E-Tech, além do Kwid E-Tech. A Renault sempre se destacou por ser umas das precursoras da eletrificação e oferece a  maior rede de concessionárias especializadas no país. Mas isso parece não ser suficiente para conter o “Efeito Dolphin Mini“.

    O Kwid E-Tech foi lançado no Brasil em 2022 por R$ 142.900, na época o carro elétrico mais barato do Brasil. Contudo, nunca deslanchou em vendas pois é derivado do Kwid, um modelo de entrada com acabamento espartano. A situação piorou com a chegada do BYD Dolphin, por R$ 149.800, obrigando a francesa a reduzir o valor do Kwid elétrico para R$ 123.490.

    Eis que agora, o modelo ficou mais barato por conta de outro BYD, dessa vez o Dolphin (Saiba mais abaixo). Considerando o valor de lançamento, o carro sofreu redução de R$ 43 mil. Certamente isso terá impacto no valor dos usados na Tabela Fipe.

    Como é o Kwid E-Tech

    O Renult Kwid E-Tech tem como diferencial a recarga de sua bateria de 26,8 kWh. Por ser reduzida, inclusive na autonomia, pode ser facilmente recarregado em tomadas domésticas de 110 ou 220 volts. Com 65 cv de potência e 11,4 kgf.m de torque, o modelo acelera de 0 a 50 km/h em apenas 4,1 segundos.

    A autonomia do veículo é de apenas 185 quilômetros, conforme avaliação do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), adequada para as demandas diárias nas grandes cidades. O modelo tem seis airbags, multimídia e controle de tração e estabilidade. Como todo elétrico, é automático, enquanto seu irmão combustão é vendido apenas com transmissão manual.

    Dolphin Mini: preço vai incomodar

    A chinesa BYD prepara, ainda neste fevereiro de 2024, o lançamento do Dolphin Mini. Originalmente chamado de Seagull, foi rebatizado no Brasil para surfar no sucesso do Dolphin EV. O modelo promete impactar com um preço abaixo de R$ 100 mil, conforme informações divulgadas por concessionários.

    Embora a BYD não tenha confirmado oficialmente os valores, os revendedores já receberam os modelos em suas concessionárias. O Dolphin Miniteráduas versões, uma de entrada por R$ 99.800 e outra mais equipada por R$ 114.800. A principal diferença entre as versões está na capacidade da bateria, sendo 30 kWh para a opção mais acessível e 38,9 kWh para a variante mais cara. Essa variação resultará em uma autonomia estimada de 300 km para o modelo mais econômico e 400 km para o segundo, no ciclo chinês.

    O BYD Dolphin Mini é um hatch subcompacto, com dimensões de 3,78 metros de comprimento, 1,71 metro de largura e 1,54 metro de altura. A distância entre-eixos é de 2,50 metros, sendo 20 centímetros menor que o modelo Dolphin. Apesar do tamanho compacto, é relevante destacar que ele supera modelos como o Mobi (2,30 metros) e o Kwid (2,42 metros).

    betway Mapa do site